26 de março de 2013

"Mas que raridade..."






"- Mas que coração bonito você tem..."
"- É, ele ainda é virgem da maldade do mundo."
"- Mas quanta esperança você tem..."
"- Quanta? Eu ainda acho pouco..."
"Mas quanta alegria você tem aí dentro!"
"Ué? E, você? Não tem?"
"Quanta compaixão! Pra quê isso? Espera...tem humildade também!"
"O que você quer de mim? Guardar rancor, mágoa é ruim! Maltrata a gente, sabia?
"Ah, chega! Quanta verdade você preza? Abre os olhos, o mundo é feio e mentiroso!"
"O quê? Chega! Eu não te conheço, e pra que você quer tudo isso? Eu não deixo ninguém enxergar o que tem em mim..."
"Garotinha da capa vermelha, você não me reconhece? Eu sou o Mundo! Eu sou a Humanidade! Estranho eu nunca ter visto você por aqui..."
"E, você sabe quem eu sou? Uma garota!"
"Muito bom, agora deixa eu apresentar meus amigos a você: Inveja, Maldade, Ganância, Ódio, e a mais querida de todas... a Mentira!"
"Eu não deveria estar aqui, estou perdida, e ainda preciso entregar esses..."
"Deixa eu adivinhar? Doces para sua querida "véia"?
"Claro que não são doces! Eu preciso entregar esses pedidos para seus respectivos donos, caso contrário será tarde demais....!"
"Eu deixo você ir com a condição de comer aquela fruta."

Os pedidos nunca chegaram a tempo, sequer chegaram a algum lugar, o Mundo destruiu todos antes que a Garota reagisse, pior... antes que ela pudesse resistir ao mal que a envenenou, Quem é a Garotinha? Agora, assim como o resto... apenas a humanidade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário